fbpx

Aladdin | As maiores diferenças (até agora) entre o live-action e a animação

A Disney continua a desenvolver adaptações de live-action de seus amados clássicos animados, com nada menos que três novos filmes chegando aos cinemas este ano. Dumbo é o primeiro, em março, e O Rei Leão certamente será um sucesso de bilheteria em julho. Entre esses dois citados está  o filme que pode ser a maior aposta da Disney em 2019: Aladdin.

Chegando aos cinemas em maio, Aladdin será um relato da história animada de um morador de rua com um coração de ouro, uma a lâmpada mágica que ele encontra e a princesa que ele corteja. Pelo que vimos do filme até agora, Aladdin seguirá os passos de Cinderela e de A Bela e a Fera, como um remake fiel ao original.
No entanto, como os exemplos anteriores, a Disney também atualizou Aladdin para o século 21, adicionando novos personagens e novas músicas, e fazendo alterações nos personagens existentes. Com base nos detalhes do elenco, fotos, trailers e pôsteres, aqui estão todas as diferenças que vimos até agora:

JAFAR ESTÁ MAIS NOVO E BEM MAIS BONITO

Oi, Jafar, sumido…

O ator do live-action com certeza deu uma cara nova ao vilão. No live-action, mesmo como o vizir, ele parece ser um pouco mais jovem do que era o original. Apesar de o Jafar animado não receber uma idade, quando ele tenta fazer com que o sultão faça Jasmine se casar com ele, o sultão argumenta que isso não deveria acontecer porque “você é tão velho!”. Na versão live-action, no entanto, Jafar é interpretado por Marwan Kenzari, de 36 anos. Com Naomi Scott (Jasmine), de 25 anos, e Mena Massoud (Aladdin), aos 27 anos, parece que a diferença de idade não seria significativa para um casamento.

Outra diferença é que no desenho, Jafar se fantasia de um idoso para convencer Aladdin a entrar na Caverna das Maravilhas por ele, alegando que não tem pernas fortes o suficiente para fazer o percurso. Já no trailer, vemos Jafar em pé atrás de Aladdin quando ele entra na Caverna, e a versão apresentada pelo live-action da cena, é de Jafar em sua regalia Viziriana, com Iago (o papagaio) em seu ombro. A desculpa utilizada por Jafar para convencer o rapaz será, possivelmente, outra.

MUDANÇA DE TRAJE DA JASMINE (E PERSONALIDADE MAIS FORTE)

Na última filmagem, Jasmine é vista descendo os degraus do Palácio em um elaborado vestido rosa e dourado que não aparece no original. A animada Jasmine tem apenas quatro roupas ao longo do filme: seu disfarce marrom ‘comum’, sua roupa de casamento nas cenas finais, a roupa vermelha que ela usa enquanto serve Jafar, e a roupa azul pela qual ela é mais conhecida. Já vimos fotos das versões atualizadas de suas roupas azuis e “comuns”, mas parece que esse é um visual totalmente novo.

No entanto, há muito mais do que apenas uma mudança de roupa para esta princesa da Disney. Ela também foi descrita como uma personagem mais forte do que era originalmente, com mais ambição do que simplesmente ver  mais do que apenas o interior do palácio. Esta versão da princesa interessa-se por administrar o reino, o que parece ser uma extensão do espírito rebelde do original.

DUAS NOVAS CANÇÕES (E OUTRAS MUDANÇAS MUSICAIS)

As músicas cativantes são uma parte central do Aladdin e, felizmente, parece que elas serão uma grande parte também na versão live-action. No casting, a capacidade de cantar foi uma parte importante do processo, e o diretor Guy Ritchie confirmou que o filme será um musical antes do início da produção. No entanto, a trilha sonora não será exatamente a mesma, já que também foi confirmado que duas novas músicas serão adicionadas.

Escrito pelos compositores Benj Pasek e Justin Paul (La La Land) trabalhando com Alan Menken, Aladdin irá incluir um solo para Jasmine (algo que ela não possui no original), bem como um novo dueto. O fato de que um novo dueto está sendo escrito causou certa consternação entre os fãs, que se perguntam se isso poderia ser um substituto para o clássico (e premiado) “A Whole New World” (Um Mundo Ideal, na versão BR), que Jasmine e Aladdin cantam quando se apaixonam em um passeio de tapete mágico. Esse passeio ainda irá acontecer, pois vimos o momento em que Jasmine pega a mão de Aladdin no trailer, mas a música pode ser alterada.

A música A Noite na Arábia também sofrerá modificações. Isso se deu com o objetivo de torna-la menos esteriotipada do que a original.

NOVOS PERSONAGENS

Além de novas músicas, haverá também um punhado de novos personagens criados para a versão live-action do filme. Três novos nomes foram revelados para o filme: Dalia (Nasim Pedrad), Hakim (Numan Acar) e Príncipe Anders (Billy Magnussen).

Dalia é descrita como a empregada e confidente de Jasmine, e ajudará a trazer um pouco mais de equilíbrio entre os sexos ao elenco. No original, Jasmine é essencialmente a única personagem feminina, com as outras mulheres do filme limitadas a dançarinas e mendigas vistas por toda a cidade. Originalmente, Jasmine também lamentou o fato de que ela nunca teve um amigo de verdade (exceto Raja, seu tigre) – Dalia presumivelmente proporcionará mais uma amizade para ela, mesmo que ela seja sua criada.
Hakim é descrito como o braço direito de Jafar e chefe dos guardas do palácio. Na animação, o chefe dos guardas se chama Razoul, embora haja outro guarda chamado Hakim, que tem um papel muito pequeno. Na nova versão, parece que Jafar terá Hakim como músculo e potencialmente até um co-conspirador.
O Príncipe Anders, finalmente, é considerado um dos pretendentes com quem Jasmine tem que lidar, e seu elenco causou mais do que uma pequena controvérsia. Ele é descrito como um pretendente de ‘Skanland’, onde presumivelmente a família real é branca. No entanto, seu personagem foi visto como um potencial substituto para o arrogante Príncipe Achmed do original, e levantou críticas por branquear o personagem original.

GÊNIO DE WILL SMITH

De longe, a mudança menos bem recebida do trailer foi Will Smith como o Gênio da lâmpada. Claro, seria difícil encontrar alguém que pudesse viver de acordo com o incrível Robin Williams, que dublou o Gênio na animação, mas a aparência geral do novo deixou os fãs impressionados. Este Gênio não é o ser de outro mundo do original, mas simplesmente um Will Smith realmente grande, pintado de azul, e com alguns pelos faciais incomuns. Ele também ganha um colar e muito mais jóias ornamentadas (incluindo aquelas algemas amaldiçoadas).

Embora muitos desses detalhes possam parecer pequenas mudanças, é a aparência geral do Gênio que deixou os fãs frios. Algum destes detalhes podem ser suavizados para o resultado final, já que há um monte de CGI acontecendo, e não parece estar totalmente terminado. No entanto, pode ser que o eixo central do filme, que no caso é o Gênio, possa ser sim um pouco decepcionante.



Embora isso possa parecer uma lista considerável de mudanças, no grande esquema das coisas, parece que a maioria das coisas permanecerá a mesma, da animação ao live-action. Pontos de plotagem menores (como o disfarce de Jafar ou a Caverna das Maravilhas) não prejudicam o enredo original de forma significativa, e grande parte do trailer existente recria momentos do original quase exataos (como Aladdin entrando na caverna, ou tomando a mão de Jasmine). Algumas novas músicas, figurinos e personagens podem ser simplesmente a maneira da Disney criar algo um pouco novo, mas na maior parte, os fãs do original não terão nada com que se preocupar.